Guto Gomes, ex-secretário do Trabalho, Emprego e Renda

“O PDT deixou a base do governo, mas vai continuar votando pelos interesses do brasiliense”

No governo, nem sempre vale a competência ou a boa avaliação do trabalho para continuar nos cargos mais relevantes ou de natureza política. Aliás, em muitos casos, é o que menos importa, principalmente depois da institucionalização do troca-troca entre governo e legislativo, em que cargos, espaços e empregos são negociados em troca de apoio parlamentar nas votações de interesse do governo. O exemplo mais recente é o de Gutemberg (Guto) Gomes, que entregou a Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos (Sedestmidh) porque seu partido, o PDT, resolveu deixar a base do Governo Rollemberg. Mesmo assim, Guto chegou a ser convidado pelo próprio governador para permanecer no cargo, mas preferiu não contrariar o partido.
Discreto, Guto sempre foi um dos secretários mais bem avaliados no Governo Rollemberg, mesmo ocupando uma das maiores e mais complexas secretarias de estado. Responsável pela área social, a Sedestmidh é a secretaria mais sensível do governo, porque trabalha no apoio às políticas assistenciais aos mais carentes e tem um função relevante na desativação de invasões e na desocupação de áreas públicas realizadas pela Agência de Fiscalização (Agefis) e pela Secretaria de Ordem Pública (Seops).
“Gostaria de ter permanecido no governo, não por vaidade e nem por projetos pessoais, mas por achar que vinha dando minha contribuição na área social e o nosso projeto na secretaria vinha caminhando bem e ainda poderíamos contribuir mais. Mas, acima de tudo, sou de partido e fiel aos meus companheiros que preferiram deixar o PDT mais independente do governo”, diz ele, resignado.
Oposição responsável
Mesmo oficialmente fora do governo, Guto defende uma postura independente mas responsável do PDT nas votações de interesse da população na Câmara Legislativa. “Não podemos deixar de apoiar o governo porque deixamos de ocupar cargos nele. Isso seria fisiologismo apenas. Continuaremos sendo a favor do que for melhor para a população do DF. Essa é, inclusive, a opinião do deputado distrital Joe Valle, presidente da Câmara Legislativa, e do presidente regional do PDT, Georges Michel”, garante.
Entre os principais feitos da secretaria na sua gestão, Guto cita a reforma e reestruturação de 14 restaurantes comunitários. “No do Sol Nascente implantamos o café da manhã em caráter experimental e deixamos tudo pronto para que ofereça também o jantar”.
Fora do governo, Guto pretende se dedicar mais à defesa do Parque Ezechias Heringer, o Parque do Guará, uma das de suas paixões – ele é considerado o símbolo da defesa do parque por carregar as sequelas de um tiro dado por um invasor há mais de 20 anos – , e, claro, à campanha política do próximo ano como um dos membros da executiva regional do PDT.