Águas Claras completa 16 anos

Aniversário começa a ser celebrado na sexta, 3 de maio. Cidade alcança 160 mil habitantes

Considerada uma das regiões administrativas do DF de maior crescimento nos últimos anos, Águas Claras comemora aniversário no dia 06 de maio. Para celebrar seus 16 anos, a programação se estende com várias atividades esportivas e culturais para os moradores.
Embora o aniversário seja de 16 anos, Águas Claras existe há 25, mas pertencia a Taguatinga até 2003, quando oficialmente passou a ser região administrativa. Além dos bairros residenciais Arniqueira e Areal, a cidade engloba a parte vertical, que conta com mais de 720 edifícios. Todas as praças recebem nomes da fauna brasileira — como a Andorinha, a Graúna e a Perdiz —, enquanto as ruas e as avenidas, da flora: a Ipê-Amarelo, a Castanheiras e a Araucárias, por exemplo.


População
A Codeplan divulgou a poucos dias o resultado da Pesquisa Distrital de Amostra de Domicílios de Águas Claras. A pesquisa aponta que a população urbana da RA Águas Claras é de 161.184 pessoas, sendo 52,2% do sexo feminino. A idade média é de 31,3 anos. Quanto à origem dos moradores, 51,5% informaram ter nascido no próprio DF. Para os que não nasceram no DF, o estado mais reportado foi Minas Gerais, segundo 18,2% dos entrevistados.
Sobre a escolaridade, 99% dos moradores com cinco anos ou mais de idade declararam saber ler e escrever. Para as pessoas entre 4 e 24 anos, 59,3% reportaram frequentar escola particular.
Em relação ao deslocamento para o trabalho: 13% responderam utilizar ônibus; 68% informaram utilizar automóvel; 18,2% reportaram o uso de metrô; e 8% caminhavam até a empresa. Sobre a duração deste trajeto, entre 15 e 30 minutos foi o tempo de deslocamento mais reportado (28,6% dos entrevistados).
No que diz respeito à remuneração de trabalho principal, o valor médio observado foi de R$ 5.424,02. Já a renda domiciliar estimada foi de R$ 10.570,6, que resulta em um valor médio por pessoa de R$ 4.407,5.
História da cidade
O território onde a Águas Claras foi implantada pertencia à antiga Fazenda Bananal, que outrora pertencia ao município de Planaltina (GO), e que foi desapropriado pelo Governo do Distrito Federal para a implantação da capital Federal.
A implantação de Águas Claras decorre de diretrizes estabelecidas no Plano Estrutural de Organização Territorial – PEOT, de 1977, que propôs uma estratégia de ocupação territorial para o Distrito Federal que favorecesse a articulação dos núcleos urbanos existentes, assim como o crescimento equilibrado do território, conciliando o uso do solo com condições favoráveis de serviços de infraestrutura urbana. Esse primeiro plano de ordenamento territorial já apontava para a priorização da expansão urbana no vetor sudoeste do DF.
Neste contexto, em 1984, surgiu o bairro Águas Claras com a ocupação do antigo Setor de Atividades Complementares de Taguatinga, localizado ao longo da Estrada Parque Contorno – EPCT, na RA III – Taguatinga. Também ocorre a fixação da Vila Areal, em 1989, configurando as quadras pares do referido bairro. A partir de 1990, nova etapa de Águas Claras começou a ser idealizada, a nordeste do bairro já implantado, estendendo-se até a Estrada Parque Vicente Pires – EPVP. Posteriormente denominada “Águas Claras Vertical”, também seguiu as diretrizes do PEOT de otimizar a infraestrutura urbana, preencher o espaço entre o Plano Piloto, o Guará e Taguatinga, e, principalmente, garantir uma densidade que viabilizasse a implantação do metrô.
O projeto também priorizou atender à demanda por habitação de média renda, com predominância de habitação coletiva, além de romper com o zoneamento e gabarito rígidos. Em dezembro de 1992, a Lei nº 385 autorizou a implantação do novo Bairro de Águas Claras, ainda pertencendo à Região Administrativa de Taguatinga – RA III, e aprovou seu respectivo Plano de Ocupação, de autoria do arquiteto e urbanista Paulo Zimbres. Inicialmente, o Governo optou por um processo de construção e incorporação por meio de cooperativas habitacionais, processo que não obteve o resultado esperado, protelando a efetiva implantação para a década seguinte. Também fazem parte da RA XX as colônias agrícolas Arniqueiras, Vereda Grande ou Veredão e Vereda da Cruz, originalmente destinadas à agropecuária.
Paulatinamente, as chácaras passaram por fracionamento com a implantação de parcelamentos informais para fins urbanos, a maior parte em forma de condomínios fechados, vindo a configurar uma ocupação urbana fragmentada. Esses parcelamentos integram a Área de Regularização de Interesse Específico – ARINE, consolidando o Setor Habitacional Arniqueira. A Região Administrativa de Águas Claras – RA XX, somente foi desmembrada oficialmente de Taguatinga em 2003, por meio da Lei nº 3.153. Seu nome é uma referência ao córrego de Águas Claras e à Granja Modelo Águas Claras, que fazia parte do sistema de produção rural do DF, ora utilizada como residência oficial do Governador do Distrito Federal. A localização estratégica de Águas Claras, na confluência de Taguatinga, Guará e Park Way, além da proximidade ao Plano Piloto, contribuíram para que se transformasse em um dos principais polos comerciais do DF, com diversidade e qualidade de serviços, o que lhe confere autonomia em relação ao Plano Piloto.