Higiene bucal pode prevenir complicações do COVID-19

 

 Texto: Vanessa Castro/Imagem:Google

Nesse cenário de quarentena em que nos encontramos, é importante atentarmos para os detalhes que, muitas vezes, passam despercebidos por boa parte da população.

Bárbara Malta (CRO10534), cirurgiã-dentista esclarece aspectos importantes sobre o assunto, ainda reforça cuidados com a saúde bucal durante  o isolamento social.  

Todos sabemos que, até então, o maior risco do COVID 19 são as complicações pulmonares, que geram a maior parte da demanda hospitalar em UTI. Como a prevenção bucal pode auxiliar nessa questão?

Recentemente, um artigo publicado pelo jornal da USP correlacionou doenças pulmonares e a diminuição da imunidade com aumento de bactérias na boca por má higienização.

Na prática, para quem trabalha na área, vemos, constantemente, casos de pacientes que pioram seu quadro imunológico e pulmonar quando relaxam esses cuidados.

A obrigatoriedade do dentista na UTI tem mudado muitos quadros nesse sentido, e diversos artigos animadores foram publicados nesses últimos tempos.

Para prevenção na quarentena, o básico deve ser feito em casa incluindo, além de uma boa escovação, uma boa alimentação influenciando diretamente na qualidade da nossa saúde bucal e ajudando na prevenção de cáries, problemas na gengiva (gengivite), e outras doenças reduzindo a quantidade de bactérias em nossa boca.

Em primeiro lugar, devemos atentar para a escovação, que é um passo crucial na saúde bucal e leva menos de dois minutos. Faça ao menos três escovações ao dia, principalmente após as refeições (café da manhã, almoço e após a última refeição antes de dormir), não esquecendo da língua.

Na escolha da escova ideal, dê preferencias a escovas compactas, de cabeça pequena, cerdas macias, cabo reto. Além de uma boa escova, use também creme dental com flúor e não esqueça o fio dental diariamente.

Alguns alimentos também são aliados à nossa saúde bucal, ajudando na limpeza e manutenção da boca. Eles auxiliam na remoção de gordura, resíduos, placas bacterianas e, além disso, são alimentos ricos em fibras, têm menos açúcar e menos calorias. Como exemplos, temos a maçã, a pera, o kiwi, a cenoura, a acelga, entre outros. Alimentos ricos em minerais, como leite e derivados também ajudam, deixando os dentes mais fortes e ajudando na reconstrução do esmalte dental. Vale salientar, que esses alimentos não substituem a escovação, e, sim, são aliados tanto da saúde bucal quanto de uma alimentação equilibrada.

Aproveite esse período em casa, cuide melhor de você e do seu corpo, adquira hábitos saudáveis e saiba que a prevenção bucal ajudará, e muito, sua saúde geral nesse período tão importante para fortalecer o nosso sistema imunológico. Por fim, não esqueça que nosso sorriso é nosso cartão postal e, como diz o ditado, “Prevenir é melhor do que remediar’’.

Outras informações,  no Instagram @drabarbaramalta e (61) 98311-2711