Parque de Águas Claras ganha mais 31 hectares

Governador cede parte da residência oficial para o Parque Ecológico de Águas Claras. Decreto foi assinado na sede da administração do parque que passará a ter 126 hectares

Foi assinado no sábado, 30 de junho, pelo Governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg decreto 39.912/2018 que dispõe sobre a incorporação de parte da Residência Oficial de Águas Claras para o Parque Ecológico da Águas Claras. De acordo com o documento, o total da área cedida será de 31 hectares. Na ocasião, que aconteceu no próprio Parque Ecológico, estiveram presentes várias autoridades, entre elas a esposa e a mãe do governador, Márcia e Dona Tereza Rollemberg, respectivamente, além de secretários de governo e presidentes de estatais.
Conforme Rollemberg, há anos os moradores de Águas Claras reivindicavam o aumento do Parque Ecológico e o momento era oportuno, já que parte da área da Residência Oficial era ociosa. “Esse é um dos parques mais bonitos de Brasília. Fico feliz em torná-lo ainda mais agradável e acessível, pois, com essa mudança, os limites dele vão até a Estrada Parque que liga Plano Piloto e Taguatinga (EPTG)”, afirmou.
O Instituto Brasília Ambiental (Ibram) agora fará um plano de manejo para estudar a nova área e definir qual será sua destinação. “Estamos fazendo um estudo para ver quais os equipamentos serão instalados nesta nova área. Além disso, também faremos uma audiência pública para ouvir os moradores de Águas Claras”, ressaltou o presidente do Instituto, Aldo César Vieira Fernandes.

Luta antiga
No início de 2015 a deputada distrital Telma Rufino (Pros) criou na Câmara Legislativa a Frente Parlamentar em defesa da Ampliação dos limites da área do Parque Ecológico de Águas Claras e a implantação definitiva dos Parques Central e Sul. O requerimento de número 172/2015 foi assinado por sete outros parlamentares e protocolado na CLDF em fevereiro daquele ano.
“Fico muito feliz com esta decisão do governador Rodrigo Rollemberg. Mais feliz ainda por ter sido a parlamentar que criou um grupo na Câmara para defender essa ampliação. Agora vou lutar e destinar Emenda Parlamentar para que seja construído os Parques Central e Sul, outra importante reivindicação dos moradores da cidade”, afirma Telma Rufino.
Para o jornalista e coordenador do Movimento “O Parque é Nosso”, João Carlos Bertolucci, o governador teve muita sensibilidade ao tratar deste tema tão importante e, de uma certa forma, conforme ele, complexo. Bertolucci ressalta a importância de outras entidades na luta por essa conquista, mas ressalta as importantes reuniões com o sub-secretário da Casa Civil, Apolinário Rebelo, e seus assessores. “O Movimento somente deu andamento aos órgãos responsáveis para que isto acontecesse. Tivemos um papel importante, pois fizemos um abaixo assinado com mais de 1080 assinaturas, elaborado em fevereiro deste ano que sensibilizou o governador Rollemberg. A Secretaria da Casa Civil foi muito importante neste processo, juntamente com o IBRAM, a administradora de Águas Claras, Jerusa Ribeiro e a deputada Telma Rufino”, afirmou Bertolucci.

Novo espaço poderá ter ciclovia
Os coordenadores do Movimento “O Parque é nosso” acreditam que nos 34,5 ha poderá ser construída a tão esperada ciclovia, evitando incidentes rotineiros entre ciclistas e adeptos da caminhada que atualmente ocupam a mesma pista.
Conforme o arquiteto Orlando Silva, todos os equipamentos esportivos e de lazer dentro do Parque Ecológico de Águas Claras estão centralizados na parte oeste. Com a nova área a otimização do espaço será necessária. “Poderemos ter várias outras estruturas nessa nova área, com equipamentos e quadras esportivas. Mas a principal deve ser a construção da tão sonhada ciclovia”, acredita Orlando.
O Parque Ecológico de Águas Claras foi criado em abril de 2000 pelo ex-governador Joaquim Roriz. A implantação só foi possível graças à luta de poucos moradores de Águas Claras na época, relembra Bertolucci, morador da cidade há 20 anos. “Tivemos a felicidade de encontrar um governo que teve a perspicácia de entender que a cidade precisava de uma manta verde para criar um ambiente de humanização e ficar menos árido. Caminhei com a comitiva do ex-governador Roriz para ele autorizar a implantação deste Parque há 18 anos. Hoje, novamente, estou aqui presenciando uma outra grande iniciativa de outro governador. Só nos resta parabenizá-los”, afirma Bertolucci.