Região de Arniqueira agora é oficial

Mais autonomia administrativa. Esta é a maior conquista da população do Setor Habitacional Arniqueira, Areal e ADE, que juntas formam a nova 33ª Região Administrativa do Distrito Federal. Habitadas antes mesmo da criação de Águas Claras, a nova cidade é formada por cerca de 46 mil habitantes e foi criada a partir da Lei 6.391/19, sancionada pelo governador Ibaneis Rocha no dia 1º de outubro. O PL que deu origem ao novo bairro teve como principal interlocutora a deputada distrital Telma Rufino, moradora da região.
Desde que assumiu o seu primeiro mandato, a parlamentar tem como suas principais bandeiras a regularização das moradias da região e a emancipação do bairro, até então, ligado a Águas Claras. Embora a proximidade entre os dois setores, as RAs possuem características completamente distintas, tanto em sua ocupação, quanto nas necessidades.
De acordo com Telma Rufino, com a criação da nova Região Administrativa será possível destinar emendas específicas para o setor, possibilitando a realização das obras de infraestrutura tão desejadas pela população.

“O governador nos deu um presente muito desejado. E, como moradora, sou muito grata a ele e a toda sua equipe pelo empenho em tornar Arniqueira, Areal e ADE uma cidade independente” comemora Telma Rufino

“Esse é um sonho antigo dos moradores de Arniqueira, que também engloba as colônias agrícolas Vereda da Cruz e Veredão, Areal e ADE. Como parlamentar, tinha muitas dificuldades em destinar verbas para Arniqueiras, pois não possuíamos autonomia. Agora posso mandar as emendas para as obras direto para cá. Tenho certeza que será muito melhor”, explica.
Mesmo com a sanção do governador, a nova Administração não deve ser implantada imediatamente. O governo estuda a melhor forma de composição da estrutura administrativa, a fim de não trazer gastos aos cofres públicos. Só na sequência, a pasta entrará em funcionamento.
O administrador regional de Águas Claras, assim como todos os servidores do órgão, aguardam orientações da Secretaria de Governo, Secretaria das Cidades, e do próprio governador sobre como se dará a transição. “Desde o início do processo de regularização e criação da RA de Arniqueira, a Administração Regional de Águas Claras se colocou à disposição para colaborar da melhor maneira possível com o objetivo de viabilizar que a população, bem como ambas as Regiões Administrativas possam se beneficiar da implementação da 33° RA”, afirma o administrador de Águas Claras, Ney Robston.

Regularização
Arniqueira ainda depende da extinção da Ação Civil Pública para que possa receber obras de infraestrutura, o que deve acontecer em breve, tendo em vista a regularização das primeiras URBs do setor. As primeiras obras devem ser voltadas a contenção dos processos erosivos e infraestrutura.