Psiquiatra dá dicas de como manter a saúde mental na quarentena

Texto: Vanessa Castro/Imagem: Arquivo pessoal 
O momento pede que todos fiquem em casa, visto que o isolamento social tem sido a principal arma contra a proliferação coronavírus. Porém, o período de quarentena não é nada confortável. Afinal, a sociedade precisa lidar com o distanciamento de entes queridos, nova rotina de trabalho, novos hábitos de ensino e aprendizagem e, também, hábitos de consumo. São muitas as mudanças e adaptações neste momento. Para ajudar a atravessá-lo da melhor maneira, a médica psiquiatra Lilliane Leal (RQE 15970) dá 10 dicas de como atravessar, da melhor maneira, essa fase desafiadora.
1.    Concentre-se no que você pode controlar. Aceite as emoções negativas, é normal senti-las. Tente racionalizar: o que posso fazer e o que não posso fazer.
2.    A mente precisa de rotina, que essa seja leve e flexível. Não se deixe perder no tempo.
3.    Cuide da sua alimentação, evitando alimentos estimulantes como cafeína, açúcar, carboidratos muitos refinados. Priorize alimentos saudáveis e menos processados.
4.    Exercício físico é fundamental. Há diversas aulas gratuitas na internet para mexer o corpo em casa, promovendo alívio da tensão e reduzindo a ansiedade.
5.    Conecte-se com a sua espiritualidade. Qualquer que seja sua religião, diversos estudos e pesquisas apontam que é um fator protetivo para adoecimentos físicos e mentais,
6.    Meditação conecta o corpo e a mente, ajuda a sentir e deixar ir as emoções conturbadas. Há aplicativos gratuitos disponíveis para conhecer a prática oriental, além de meditações guiadas na internet,
7.    Desenvolvimento pessoal e profissional. Aproveite este período para fazer minicursos on-line, ler livros, assistir a palestras e a filmes que agreguem mensagem construtiva. Adquirir mais conhecimento também é importante e benéfico,
8.    Organize e limpe o ambiente físico. Essa é uma ótima oportunidade para fazer uma faxina caprichada, desapegar de itens sem uso, organizar documentos, gavetas. Acredite, organização diminui a ansiedade,
9.    Comunicação e relacionamentos. Converse com quem você ama, comunique-se de forma amorosa, fale através das chamadas de vídeo. É muito importante diminuir a distância agora,
10. Ame-se e perdoe-se. Sempre que não conseguir realizar algo não se autocritique, não se sabote. Reinicie quantas vezes for preciso.
Mas, se você está em imenso sofrimento e mesmo fazendo todas as medidas não consegue sair de uma crise, procure ajuda de um profissional em saúde mental. Enquanto houver vida e esperança, vale a pena viver.