A ajuda dos astros no autoconhecimento

 

Com o isolamento social, a busca por autoconhecimento tornou-se necessária. A Astrologia, que é um estudo milenar através da posição dos planetas no céu, no dia e na hora em que alguém nasceu, pode ser uma aliada nessa jornada. A astróloga e coach Dayse Silveira une, ao estudo dos astros, ferramentas de coaching e também saberes de estudos comportamentais.

Conhecida no Instagram, atende influenciadoras como Luísa Peleja, Kakau Lossio, entre outras. Conversamos com ela sobre autoconhecimento, a pandemia do coronavírus e as mudanças emocionais que este momento pode nos oferecer.

Como começou na astrologia?

Desde 21 anos de idade já me interessava pela Astrologia, mas comecei a me aprofundar mesmo em 1997, quando a utilizei, durante muitos anos, como autoconhecimento para me entender e me autotransformar. Como tinha outra profissão, era agente de viagens, só comecei a atender e me dedicar profundamente em 2015. Para agregar valor ao meu trabalho, fiz duas formações em coach e, também, em análise comportamental, o que me ajuda muito hoje em dia nos meus atendimentos, pois não tenho como separar as ferramentas do coach do mapa astral, e a consulta acaba sendo muito esclarecedora e transformadora para o consulente.

Em que o céu nos ajuda sobre autoconhecimento?

Com tudo, nosso caminho espiritual, propósito, missão de vida. O mapa nos indica quais padrões e crenças herdamos de nossos pais, de que forma nos comunicamos racionalmente e emocionalmente, como amamos, como agimos, onde brilhamos com facilidade, em que área da vida nos transformamos, onde temos bloqueios, em que área e como expandimos, em que área da vida expressamos nossa criatividade , como lidamos com nossa espiritualidade, onde fomos feridos na infância e muitas outras respostas.

Há diferentes linhas de astrologia, elas conversam entre si ou são leituras opostas?

Sim, várias. Temos a chinesa, védica, clássica, moderna, astrologia horária, eletiva, mundial, natal. Cada astrólogo tem sua leitura baseada na percepção, estudos e vivência de mundo que cada um tem, apesar de os arquétipos serem sempre os mesmos.

Com o covid-19, entramos realmente agora na era de Aquário?

Há muitas controvérsias, mas, com certeza, estamos em um momento de uma enorme transformação dentro e fora de nós, e creio que, depois de tudo isto, nada será como antes. A era de aquário tem seu lema de liberdade, igualdade e fraternidade.

O que este novo momento nos apresenta?

        A possibilidade de repensar a vida, de economizar, minimizar, mudar nossa percepção do mundo, mudar nossos valores, paradigmas, ressignificar nossas crenças. Isto tudo exige uma pausa. É como as águas dos canais de Veneza: se tornaram límpidas, claras depois que os barcos e os turistas pararam. O momento é de decantar, para que possamos ver a vida de uma forma mais simples. Às vezes, é preciso matar o velho para que o novo surja.